Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Raquel Silva’ Category

O Euromilhões

Há muito tempo, havia um velhinho que morava numa velha aldeia. Os seus cabelos eram brancos de neve, e a sua pele castanha curtida pelo sol dos anos.

Um dia abriram uma loja com euro milhões, lotaria, raspadinhas… O estabelecimento estava sempre cheio de pessoas porque toda a gente se queria habilitar a ser rico, de forma  a poderem realizar os seus sonhos.

Certo dia, quando ia a caminho do trabalho cruzou-se, na rua, com a dona da nova loja.

-Bom dia! – cumprimentou ela. – Não quer ir ali à minha loja fazer um euro milhões? Esta semana o prémio são quarenta e cinco milhões de euros! – comentou ela, interesseira.

-Não obrigado, o meu dinheiro já é pouco, mal me sobra para os medicamentos!-disse ele.

-Mas não se preocupe que o mínimo de apostas é bastante barato! E pode-lhe sair um prémio bem jeitoso! – insistiu.

Após estas palavras o idoso ficou a pensar e chegou à conclusão de que não era má ideia, e por isso decidiu habilitar-se.

Passou uma semana, e o velhinho foi ver se tinha algum prémio. Quando lá chegou diseram-lhe que ele  tinha o primeiro prémio!

O homem ficou tão espantado que não queria acreditar no que lhe estavam a dizer. Mas era mesmo verdade.

Assim reconstruiu a sua vida, foi para a cidade e criou uma campanha contra a fome.

Anúncios

Read Full Post »

Message in a Bottle

Era Verão e eu estava em férias de escola. Não tinha nada para fazer e por isso decidi ir dar um passeio à praia . A praia estava deserta e, por isso, parecia o paraíso. Só se ouvia o som das ondas do mar. Que maravilha!

Decidi ir molhar os pés. De repente senti algo de estranho e reparei que tinha pisado uma garrafa que continha uma mensagem um pouco estranha: “VIAGEM BEM SUCEDIDA. AGUARDAMOS INSTRUÇÕES”.

Pus-me a pensar no que havia de estranho na mensagem e decidi levá-la à PIDE para eles analisarem. Lá  informaram-me que era provável terem sido os portugueses que tinham emigrado  para Inglaterra numa missão secreta.

Voltei para casa, liguei a televisão, e no canal das notícias estavam a anunciar que Portugal tinha evoluído bastante pois tinha conseguido desmascarar os ingleses na compra e venda de escravos africanos.

O carteiro tinha vindo entregar o correio. Fui entregá-lo à minha mãe, mas afinal era para mim.

-Hoje estás com sorte, o correio é para ti! – disse-me ela.

-Obrigada -disse eu.

Lá dentro uma surpresa: a carta tinha um cheque para mim porque eu tinha ajudado a “salvar o mundo”.

Read Full Post »

AS MINHAS FÉRIAS

Finalmente chegaram as férias de Verão. Uns vão para o A.T.L., outros ficam em casa a dormir até tarde, enquanto os pais vão trabalhar…Mas eu não, o ínicio das minhas férias são na loja da minha tia, porque os meus pais estão a trabalhar. Tenho de me levantar cedo (como habitualmente). Passadas duas semanas, como já estava saturada de estar na loja, os meus pais increveram-me num acmpamento!

Chegou o dia do acampamento e só havia malas por todo lado. A carrinha ia cheia (de pessoas e de bagagem). A minha melhor amiga também tinha ido, por isso fiquei mais descansada. Tinham passado cinco minutos, e já éramos todos amigos, pois conversávamos muito.

Chegámos!!! Fizemos muitas coisas: montámos tendas, fizemos almoços, fizemos jantares, caça ao tesouro…O típico dos acampamentos. Mas o que eu tenho a dizer é que foi uma experiência fantástica.

Depois vim cá para o A.T.L. fazer praia durante uma semana. A rotina era ir para a carrinha, sair da carrinha, ir para a praia, tirar a roupa, estender a toalha, fazer buraco na areia, ir à água. Também foi fixe.

Quando chegou o fim-de-semana os meus pais levaram-me para Espinho (onde fiquei duas semanas com os meus tios e as minhas primas). No dia sequinte os meus pais  foram embora porque não estavam de férias. A partir de segunda-feira começou a rotina de férias: praia de manhã, piscina à tarde,  ver televisão, dormir. Foi muito, muito, muito, muito divertido.

Os meus pais vieram buscar-me e levei comigo a minha prima. Também íamos sempre à praia, às vezes ao centro comercial. Depois ela foi-se embora e eu fiquei sozinha com o meu irmão.

E assim se passaram umas férias.

Raquel Silva, 7º ano

Read Full Post »