Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Março, 2012

A Minha Estrelinha

A minha estrelinha

Era uma vez uma menina, de olhos verdes, grandes, que demonstravam uma expressão de delicadeza no seu rosto. Ela era loira e bondosa, chamava-se Sara. Tinha um irmãozinho, cujo nome era Simão, que era muito parecido com a sua irmã.

Uma noite, Simão não conseguia dormir, e foi chamar a sua irmã. Disse-lhe que não conseguia dormir pois o seu peluche tinha desaparecido. Sara tentou procurá-lo, mas não o encontrou e disse-lhe:

– Simão, também não consigo dormir, vamos ver uma estrelinha!

– Então vamos! – respondeu Simão, entusiasmado.

E lá foram eles ver estrelas…

De repente, parecia que alguma coisa estava a chamar a atenção de Simão.

– Sara, aquela estrela brilha tanto e é tão bonita!…

– Simão, este sítio é o melhor para ver estrelas, é por isso afinal que se chama Montanha Estrelada.

Esta conversa, fez com que a estrela fosse ter com eles.

– Menino, obrigada pelo seu elogio!

– De nada, afinal, é verdade. – respondeu o Simão. – Eu sou o Simão e esta é a minha irmã Sara.

– Olá Sara! – disse a estrelinha, cumprimentando-a.

– Olá estrelinha. – disse Sara bocejando. – conseguiste pôr-me com sono, podes tentar adormecer o meu irmão?

– Claro. – respondeu a estrelinha.

E lá foi a estrelinha tentar adormecer o Simão, e parece que conseguiu!

Na noite seguinte combinaram que todas as noites a estrelinha iria brincar com Sara e Simão.

Numa dessas noites, em que estava combinado irem brincar os três, a Lua não apareceu.

– Que esquisito! – disse Sara. – Hoje não há Lua?!

Com uma expressão preocupada a estrelinha disse:

– Esqueci-me completamente! A Lua não veio por minha culpa; sou eu a única estrela que tem a função de convidar a Lua, todas as noites para aparecer. Desculpem, mas já não posso brincar convosco.

Simão entristeceu-se e foi para a cama.

No dia seguinte, quando acordou viu ao pé de si, um novo peluche, igual à estrelinha, que lhe tinha passado a fazer companhia.

Já de noite, a Lua tinha voltado a aparecer, e isso era sinal de que a estrela tinha voltado a convidar a Lua.

Depois veio o dia, e Simão tinha uma carta em cima da sua mesa de cabeceira que era da estrelinha. Dizia que todas as noites ela ia deixar uma cartinha dela, para Sara a ler, pois ele não o sabia fazer.

Simão saltou de felicidade e nunca mais se esqueceu da estrelinha.

Carolina Rosa,

5º ano

Anúncios

Read Full Post »

OS ANIMAIS

Os animais dão-nos miminhos
Também imensa alegria
São sempre bons companheiros
Mesmo em épocas doentias.
Estão sempre connosco
Não os queremos perder
Para isso só temos,
Só temos é de os proteger
Os animais estão em perigo
Podem até desaparecer
E se esse for o caso
Não mais os vamos ver.
E nesta pequena poesia
Falei em como gostamos dos animais
São aquilo que «intitulamos»
«De nos mimarem e querermos mais»!!!

Read Full Post »